Impulsocontrate a Impulso

Semana de 4 dias de trabalho? ūü§Ē

Rafael MirandaRafael Miranda

Opa! ūüĎč – Mira aqui.

Excelente manhã de segunda-feira para 1200+ Líderes de Alto Impacto!

Aqui vai uma ação concreta para você liderar com alta performance, sem burnout.

A edição de hoje leva pouco mais de 4 minutos para ser lida, ok?

Aproveite!

Nestes dias, a pol√™mica semana de 4 dias de trabalho voltou aos assuntos relevantes do Twitter.


E se voc√™ √© contra, eu j√° informo que este assunto n√£o √© nada novo e √© cada vez mais relevante no mundo corporativo. 


Desde a pandemia o remoto ganhou força e a pauta da semana de 4 dias também.


Até testes já foram feitos no programa piloto realizado pela 4-Day Week Global e a 4-Day Week Reino Unido. Nele, mais de 61 empresas reduziram as cargas horárias visando bem-estar e maior produtividade do seu time.


No ano passado, j√° trouxe o tema aqui e este ano, escrevi sobre para a Gazeta do Povo.


A ideia é bastante popular entre os colaboradores, mas para as empresas, ainda há muito trabalho, estudo e planejamento sobre o tema.


Esse modelo pode n√£o funcionar para todos os tipos de neg√≥cio, por causa das quest√Ķes t√©cnicas e √°reas de atua√ß√£o, que necessitam maior tempo ou aten√ß√£o do time.


Na √°rea de suporte ou vendas, por exemplo, seria necess√°rio contratar mais pessoas para reduzir a carga hor√°ria sem sobrecarga.


Para ter sucesso no modelo de 4 semanas, é importante planejar com antecedência, ter treinamentos internos e educar os clientes sobre esta mudança.


Também é necessário investir em boas ferramentas de gestão e comunicação interna, para fluir melhor, sem deixar pendências acumuladas para a semana seguinte.


√Č uma mudan√ßa trabalhosa, mas n√£o √© imposs√≠vel (nem distante).


Os resultados das pesquisas e testes realizados já mostraram que os benefícios superam com folga os desafios para implementar.


Os dados do projeto ‚ÄúThe 4-Day Week Global‚ÄĚ apontam que 95% das empresas participantes da pesquisa indicaram que o n√≠vel de produtividade de seus times foi mantido ou melhorado. 


Acredito muito que este ser√° o futuro de pelo menos a maioria das empresas e n√£o deve demorar muito.


O que pode levar a uma mudan√ßa na cultura de trabalho. As lideran√ßas podem entender que nem sempre produtividade tem a ver com tempo trabalhado e que sa√ļde mental ajuda a aumentar a produtividade.


Você tem se preparado(a) para este futuro? Acho importante pensar a respeito.

Isso √© tudo por hoje. Uma a√ß√£o concreta para voc√™!


Se não estiver obtendo valor dos meus e-mails, considere cancelar sua inscrição.


N√£o vou ficar chateado, ok?


Por outro lado, se est√° gostando, o melhor elogio que pode me fazer √© compartilhar a News L√≠der de Alto Impacto com uma pessoa que voc√™ acha que se beneficiaria dos meus conte√ļdos.


Até semana que vem!


Grande abraço,


Mira

Para ler, seguir e avançar

Estad√£o debate semana mais curta de trabalho

Maíra Blasi, especialista em futuro do trabalho, em uma entrevista ao Estadão


O Estadão também trouxe uma especialista em futuro do trabalho para debater sobre o assunto em seu videocast, Dois Pontos. Confira!

O que achou da news?

Em 1 minuto, você pode falar o que achou aqui.

Edi√ß√Ķes¬†anteriores

Carregando...

Nós usamos cookies para melhorar sua experiência no site. Ao aceitar, você concorda com nossa Política de Privacidade

Receba nossa newsletter

Toda segunda-feira, uma ação concreta para você alcançar e manter resultados excepcionais com seus times, sem burnout.

Pronto, em breve voc√™ vai receber novidades ūüĎć